Rua Padre António Vieira, Edifício da AAC, 3000-315 Coimbra gefac.uc@gmail.com 239 826 094

A Vida Alegre do Brioso João Soldado

“Vinte e quatro anos servi ao rei”

começa por clamar um soldado que se vê abandonado depois de cumprir com a sua missão. Abordado duas vezes por Cristo e São Pedro, disfarçados de pedintes, partilha com eles o que resta do seu pão. De uma terceira vez, é agraciado por semelhantes entidades divinas com um desejo:

“Desejo que tudo o que quiser
Se meta no meu bornal”

Eis o ponto de partida para um desfile onde figuras divinas interagem com personagens humanas, caricaturais, num conflito que se furta aos limites do tempo, satisfazendo os incomensuráveis da condição humana (a Morte, o Acaso, o Amor,…).

1999_ A Vida Alegre do Brioso João Soldado _ cartaz geral

Dos trilhos do João soldado

História de João o soldado

Dois contos do João Soldado

 

Partilhar